Só nos últimos dois anos, ocorreram mais de 560 mil acidentes nas rodovias brasileiras, e os envolvidos foram indenizados pelo DVAT. Destes, mais de 185 mil envolveram transporte rodoviário de cargas, de acordo com os dados do Anuário CNT dos Transportes.

Ainda de acordo com o anuário, as regiões Sul e Sudeste lideram o ranking dos acidentes com cargas. E, no final do ano, a tendência é que o número de acidentes aumente. As causas são diversas: desde o aumento do número de veículos trafegando nas rodovias até o cansaço pelas longas horas no trânsito.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, embora os números de óbitos por acidentes rodoviários venham diminuindo após a adoção da Lei Seca, os valores ainda são alarmantes, e ultrapassam as 30 mil mortes ao ano – sendo os motociclistas os mais afetados.

Outro fator que ainda preocupa é a combinação de álcool e direção – mesmo com o endurecimento das penas para motoristas flagrados na Lei Seca. De acordo com a Pesquisa de Vigilância de fatores de risco e proteção para Doenças Crônicas por inquérito telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde, em 2016, 7,3% da população adulta das capitais brasileiras declararam que bebem e dirigem. No ano anterior, esse índice era de apenas 5,5%. Ou seja, 32% de aumento em apenas um ano.

Alguns cuidados simples podem evitar acidentes graves nas estradas. Confira 10 itens que podem fazer a diferença na segurança de sua viagem:

1- CUIDADO NAS ULTRAPASSAGENS
A ultrapassagem deve ser feita sempre com muito cuidado, nunca pela direita, nem em pontes, lombadas, curvas ou trevos. O comprimento e a velocidade do veículo a ser ultrapassado também deve ser levado em consideração.

2- DESCUMPRIMENTO DA LEI DO CAMINHONEIRO
Em vigor desde 2012, e atualizada em 2015, a legislação estabelece regras do repouso semanal, intervalos para descanso, paradas para almoço e lanche e jornada máxima de trabalho

3- NÃO ABUSE DA VELOCIDADE
Respeitar o limite da velocidade da pista é preservar não só a própria vida, como a dos demais motoristas. Há sempre uma razão para o limite estabelecido: condições de conservação da via, fluxo, presença de animais, tipo de veículo que circula com mais frequência, entre outros.

4- ATENÇÃO REDOBRADA NAS CURVAS
Nas curvas, o cuidado deve ser redobrado. Sobretudo, nas acentuadas e naquelas em que a visibilidade é comprometida. Portanto, reduza a velocidade antes de iniciá-la e só acelere quando já estiver no meio.

5- CAMINHÕES COM EXCESSO DE CARGA
Embora a fiscalização seja intensa, não é raro flagrar por aí caminhões com peso acima do permitido. Além de comprometer os pneus e a infraestrutura das rodovias, os caminhões acabam perdendo sua eficiência, especialmente em curvas e ultrapassagem, aumentando os riscos de acidentes.

6- MANTENHA A DISTÂNCIA DE FREAGEM
Entre um veículo e outro deve ser mantida uma distância segura o bastante para que o detrás possa parar em segurança, caso o da frente precise frear bruscamente, evitando colisões.

7- ROTAS MAL PLANEJADAS
Levando em conta a má conservação das estradas brasileiras, é imprescindível que o motorista planeje suas rotas, pensando em buracos, má sinalização ou mesmo em lombadas mal posicionadas, ou seja, todas as adversidades obstáculos que as estradas possam apresentar.

8- IMPRUDÊNCIA DOS MOTORISTAS
O comportamento do condutor é um fator importante quando se fala em segurança no trânsito. Ultrapassagens em locais proibidos, dirigir alcoolizado, trafegar pelo acostamento, direção perigosa e/ou em velocidades acima do permitido são comportamentos com potencial para causar acidentes.

9- EXCESSO DE CONFIANÇA
Motoristas experientes estão acostumados a lidar com os perigos das estradas, porém, isso não os isenta de se envolverem em acidentes e diversas outras situações de risco. Portanto, ainda que o motorista conheça bem o trajeto, o mais recomendado é que ele mantenha a atenção durante todo o caminho.

10- MANTENHA O SIGILO SOBRE A SUA CARGA
Não revele a estranhos o tipo de mercadorias que transporta e nem o destino. Esteja sempre atento a elementos suspeitos ao iniciar e reiniciar a viagem, e avise a empresa sobre qualquer comportamento indevido.

Neste final de ano, redobre o cuidado e evite acidentes nas estradas. Boas Festas e um Próspero Ano Novo a todos os motoristas.

Presidente da Buonny explica o papel da tecnologia na recuperação de cargas

| Gerenciamento de Riscos | No Comments
De acordo com dados cruzados pelas polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, a ação de quadrilhas especializadas em roubos de cargas resultou em mais de 22 mil ataques a motoristas em todo o país, em 2018. Já a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística – NTC apontou que…

Gerenciamento do Bem

| Sustentabilidade | No Comments
Iniciativa da Central BuonnySat em Cajamar beneficia famílias carentes (mais…)

Grupo Buonny participou da 45ª edição do Congresso Nacional de Recursos Humanos – CONARH

| EVENTOS | No Comments
Entre os dias 13 e 15 de agosto, a equipe de RH do Grupo Buonny participou da 45ª edição do Congresso Nacional de Recursos Humanos - CONARH. (mais…)

Cem anos de estrada e muita história para contar

| Gerenciamento de Riscos | No Comments
Neste Dia do Caminhoneiro, celebramos a história de quem corta as estradas do país para ganhar a vida na boleia. O Brasil é um dos países com uma das maiores malhas rodoviárias do mundo. Ao todo, são cerca de 1,8 milhões de quilômetros, as estradas são as principais transportadoras de…
  RESPEITO SE CONQUISTA COM ATITUDES
SÃO PAULO – SP
55 11  5079.2500 / 55 11  3443.2500
BELO HORIZONTE – MG
55 31  3653.6317
CURITIBA – PR
55 41  3015.7109
PORTO ALEGRE – RS
55 51  3072.1375
GOIANIA – GO
55 62 3645.3400
SALVADOR – BA
55 71  3271.4680
SANTIAGO – CHILE
56 2 3251.1125
Buonny Projetos e Serviços de Riscos Securitários Ltda ® Todos os direitos reservados | Ouvidoria: 11 5079.2621 – ouvidoria@buonny.com.br
CNPJ: 06.326.025/0001-66 | IE: Isenta | Alameda dos Guatás, 191 – Jd. da Saúde – São Paulo / SP – CEP 04053-040