Iscas eletrônicas: a tecnologia a serviço da segurança de cargas

O aumento no número de roubos de cargas nas últimas décadas fez com que as empresas e gerenciadoras de riscos procurassem alternativas para, se não impedir, facilitar a localização de cargas sinistradas. A solução? Um pequeno e discreto equipamento rastreador, compacto, descartável ou retornável, que serve para realizar o rastreamento de cargas, que pode ser utilizado em veículos de qualquer porte.

Posicionada em um local estratégico na hora do carregamento, junto da carga, as iscas eletrônicas possuem uma bateria de longa duração, que ainda permite o rastreamento de qualquer produto durante todo o transporte logístico. Essa tecnologia funciona de maneira híbrida, unindo RF, GPS e até mesmo IoT. Essa característica traz uma grande vantagem para esse tipo de dispositivo, pois diferentemente da tecnologia GPRS, seu sinal não pode ser bloqueado ou invadido, o que dificulta a ação de ladrões de cargas.

Além disso, essa tecnologia possibilita um acompanhamento em tempo real, através de um sistema web ou aplicativo. Dessa forma, caso a carga seja sinistrada, o serviço de inteligência e as equipes de pronta resposta da empresa de segurança tomam todas as medidas necessárias para recuperar a carga no local que esse rastreador indicar.

Benefícios além da segurança

É inegável que o uso de iscas eletrônicas aumenta a segurança da operação e abre o leque de possibilidades de recuperação da carga em casos de sinistro. Contudo, existem outros benefícios atrelados ao uso desta tecnologia, como:

– Precisão de localização: o uso de iscas eletrônicas permite o acompanhamento em tempo real, agilizando a ação das equipes de pronta resposta em caso de sinistros, desvios de rota e outras inconformidades da viagem em até 80%.

– Gestão de carga: a tecnologia permite que a empresa saiba exatamente onde está cada carga, em tempo real. Sendo assim, mesmo com uma rotina intensa de embarques e desembarques, é possível ganhar tempo e ter uma gestão mais assertiva.

– Gestão de carga: a tecnologia permite que a empresa saiba exatamente onde está cada carga, em tempo real. Sendo assim, mesmo com uma rotina intensa de embarques e desembarques, é possível ganhar tempo e ter uma gestão mais assertiva.

No entanto, para conseguir atingir tais objetivos, é necessário que um cuidado essencial seja tomado: o motorista nunca deve ser avisado sobre a localização da isca em meio às mercadorias. Além de proteger a carga, essa medida visa proteger a vida do motorista.

Registro y Consulta de Profesionales

Entrar

Monitoreo de
Cargas 24h

ENTRAR

Software de Gestión Logística

ENTRAR

Campanha aplica teste de COVID-19 e vacina contra H1N1 em caminhoneiros

| AMIGOS DA CARGA, DICAS, Gerencia de Riesgos, Gestão de Frota, LOGÍSTICA, Rodovias, SEGURANÇA, TECNOLOGIA, Transporte | No Comments
Em cinco pontos da Baixada Santista (SP), é possível realizar a testes do COVID-19 e se vacinar contra o H1N1 (more…)

Colaboradores da Central BuonnySat de Cajamar auxiliam famílias carentes e afetadas pela pandemia de Covid-19

| AMIGOS DA CARGA, ECONOMIA, Gerencia de Riesgos, Gestão de Frota, LOGÍSTICA, Rodovias, SEGURANÇA, TECNOLOGIA, Transporte | No Comments
Funcionários alocados na Central BuonnySat Externa da LG, em Cajamar, região metropolitana de São Paulo, se uniram, mais uma vez em ação voluntária, para ajudar famílias carentes, que perderam seus empregos e estão passando por dificuldades, devido à pandemia de Covid-19. (more…)

Roubo de cargas apresenta queda em 2019, de acordo com NTC&Logística

| AMIGOS DA CARGA, ECONOMIA, Gerencia de Riesgos, Gestão de Frota, LOGÍSTICA, Rodovias, SEGURANÇA, TECNOLOGIA, Transporte | No Comments
A Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) acaba de apresentar dados estatísticos sobre roubos de cargas no Brasil, em 2019. (more…)

Buonny é responsável pela segurança de transporte de máscaras e testes de Covid-19

| AMIGOS DA CARGA, ECONOMIA, Gerencia de Riesgos, Gestão de Frota, LOGÍSTICA, Rodovias, SEGURANÇA, TECNOLOGIA, Transporte | No Comments
Foram feitas mais de 40 viagens, avaliadas em mais de R$ 150 milhões, entre abril e maio (more…)