Na semana em que comemoramos o Dia Nacional de Segurança no Trânsito, Buonny enfatiza a importância da direção preventiva e da saúde de motoristas

Índices de acidentes nas estradas brasileiras são sempre preocupantes. De acordo com estudo da Confederação Nacional do Transporte (CNT), o país registra, a cada dia, 14 mortes e 190 acidentes nas rodovias federais. Em 2018, por exemplo, foram mais de 69 mil acidentes, com mais de 53 mil vítimas e 5.269 mortes.

Entre as causas, está a imprudência de motoristas, que acontecem em função da pressão por prazos, ingestão de álcool ou drogas e cansaço por dirigir muitas horas; mas também está a questão de infraestrutura, ou seja, estradas com trechos extremamente perigosos.

Estresse

Dessa forma, caminhoneiros vivem sob forte estresse, o que, consequentemente, afeta a saúde e a segurança nas rodovias. “Por isso, é fundamental dar atenção a esses profissionais, seja por meio de treinamentos ou campanhas educacionais, pois eles são uma das peças mais importantes para o perfeito funcionamento do transporte de cargas no Brasil”, diz Cyro Buonavoglia, presidente do Grupo Buonny.

Para ajudar esses profissionais e com a chegada do Dia Nacional da Segurança no Trânsito, comemorado em 25 de setembro, listamos dicas importantes para que caminhoneiros e motoristas em geral possam trafegar de forma segura. Confira:

1. Faça inspeção preventiva no veículo, antes de iniciar a viagem. Cheque faróis, pneus, óleo etc.;

2. Não carregue excesso de peso de carga. Além de aumentar a possibilidade de acidentes, o motorista está cometendo infração prevista na lei nº 9.503/97, perderá quatro pontos na carteira e pagará multa de R$ 130,16;

3. Não ingerir bebidas alcóolicas em nenhum momento. O álcool diminui os reflexos (a partir da primeira dose) e o tempo de reação do motorista aumenta, o que pode causar sérios acidentes.;

4. Se a viagem é longa, atenção para as refeições. Procure comer alimentos de fácil digestão, a fim de evitar sono e, consequentemente, acidentes. Segundo a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), cerca de 42% dos acidentes de trânsito estão relacionados ao sono;

5. Use sempre cinto de segurança. Além de ser infração grave, há estudos que apontam que o cinto reduz em até 75% as mortes no trânsito;

6. Respeite sempre as leis de trânsito, pois além de levar multas por infringi-las, pode ainda causar acidentes;



7. Cuidado com ultrapassagens perigosas, ou seja, em locais de pouca visibilidade, em curvas perigosas ou onde for proibido. Espere alguns segundos e só então ultrapasse. A pressa é inimiga da sua segurança.

Informações para a imprensa:

Agência Om
ana@omagencia.com.br
redacao@omagencia.com.br
Telefone/WhatsApp(11) 98266-7271

Cadastro e Consulta de Profissionais

Entrar

Monitoramento de
Cargas 24h

ENTRAR

Software de Gestão Logística

ENTRAR

Câncer de mama: a prevenção está em suas mãos

| DICAS | Sem Comentários
Neste mês, realiza-se a campanha do Outubro Rosa, desde os anos 1990, onde busca-se conscientizar sobre a importância da prevenção do câncer de mama, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade. A campanha foi criada pela Fundação Susan G. Komen…

Prevenção de acidentes: por que essa é a melhor ferramenta para o caminhoneiro?

| AMIGOS DA CARGA, Caminhões, DICAS, Gerenciamento de Riscos, Rodovias, SEGURANÇA, Transporte | Sem Comentários
Na semana em que comemoramos o Dia Nacional de Segurança no Trânsito, Buonny enfatiza a importância da direção preventiva e da saúde de motoristas (mais…)

Filial Buonny Minas: mudanças para atender ainda melhor

| Gerenciamento de Riscos | Sem Comentários
Sob nova gestão e com novo espaço, a filial Buonny Minas está ainda mais preparada para atender os clientes da região (mais…)

Campanha aplica teste de COVID-19 e vacina contra H1N1 em caminhoneiros

| AMIGOS DA CARGA, DICAS, Gerenciamento de Riscos, Gestão de Frota, LOGÍSTICA, Rodovias, SEGURANÇA, TECNOLOGIA, Transporte | Sem Comentários
Em cinco pontos da Baixada Santista (SP), é possível realizar a testes do COVID-19 e se vacinar contra o H1N1 (mais…)